quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Aleitamento materno

Esta semana celebra-se o “Aleitamento Materno”, pelo que serão abordados os seus benefícios, características, mitos e verdades e ainda outros aspectos relacionados com o mesmo.


- Composição do leite materno:

A composição do leite materno varia entre as mulheres e na mesma mulher em função da duração da lactância, da hora do dia e durante a mamada.
O leite humano possui 2 importantes características do ponto de vista da sua composiçao que o distingue do leite de outras espécies:
1º - tem um teor de azoto não proteico muito elevado
2º - o teor proteico é o mais baixo de todos os leites

- Colostro: secretado no pós-parto imediato até cerca de uma semana, caracteriza-se por um fluído espesso de cor clara a amarelada, o qual contribui para a saúde do recém-nascido como nenhum outro leite poderia.
Este contém mais proteína e vitamina A e menos gordura comparativamente com o leite maduro e a IgA presente no mesmo protege o recém-nascido de certas bactérias e vírus.

- Leite de Transição: do 7º ao 14º dia de puerpério, apresenta aumento de volume e estabilização de sua composição.

- Leite maduro: a sua composição varia durante as fases da lactação e contém, além das vitaminas A, D e B6, cálcio, ferro e zinco.

A principal fonte de energia do leite materno são as gorduras, nomeadamente os Triglicerídeos (98%) e o principal glúcido é a lactose (aprox. 70g por litro), a qual é fundamental na absorção de minerais - cálcio e  ferro.
Os minerais presentes no leite materno (Ca, P, Fe, Zn, etc.) são altamente biodisponíves quando comparados ao leite de vaca ou a fórmulas infantis.
Quanto às vitaminas (A,D,E,K,C e complexo B) o seu teor está directamente ligado ao estado vitamínico da, daí a importância de uma alimentação variada e equilibrada.

Em suma, o leite materno é o alimento ideal para o recém-nascido, exclusivo até ao 6º mês e complementado até 2 anos, pelo que se torna crucial estimular a prática da amamentação para todas as mulheres, uma vez que acarreta inúmeras vantagens tanto para a mãe como para o bebé.


- Benefícios do leite materno:







- Beneficio económico:

Os benefícios económicos do aleitamento materno são directos, quando comparado o baixo custo da amamentação com a utilização dos substitutos do leite materno, e indirectos, quando associados a gastos com doenças relacionadas ao aleitamento artificial.

Em situações de impossibilidade do aleitamento materno, são indicadas fórmulas infantis, uma vez que estas são modificadas especialmente para atender às necessidades nutricionais e às condições fisiológicas do lactente no primeiro ano de vida. No entanto, é importante considerar que os produtos industrializados destinados a lactentes não apresentam dois benefícios fundamentais, só supridos pelo leite materno: o imunológico e o emocional.
Neste sentido, sempre que possível a alimentação do bebé até ao 6º mês deve ser conseguido através do aleitamento materno uma vez que para além das inúmeras vantagens que lhe são conferidas quer a nível nutricional e emocional, também é o alimento mais económico.



- Verdades e Mitos sobre o Aleitamento materno:

Por vezes existem mitos acerca da amamentação que são passados através de gerações ou criados com a ignorância que o desconhecimento científico provoca. Deixamos aqui alguns desses mitos desmitificados.

Amamentar ajuda a recuperar a forma a seguir ao parto.
VERDADE. A amamentação activa a produção de hormonas como a ocitocina, o que vai ajudar o útero a contrair para voltar ao seu tamanho normal antes da gravidez e na recuperação da mulher no pós-parto.

Se a mulher tiver mamilos planos ou invertidos não pode amamentar.
MITO. Os bebés podem ser amamentados ao peito, independentemente do formato do mamilo.

O leite artificial é mais difícil de digerir que o leite materno.
VERDADE. Os bebés que são alimentados com o leite artificial têm uma maior propensão para digestões complicadas e mais cólicas porque o sistema digestivo é imaturo para digerir as fórmulas lácteas.

O bebé deve pegar na mama na primeira hora a seguir ao nascimento.
VERDADE. A seguir ao parto deve-se pôr o bebé ao peito da mãe, altura em que o recém-nascido tem o reflexo de sucção mais activo.

Se tenho o peito pequeno, não produzo leite suficiente.
MITO. A capacidade de amamentar não depende do tamanho do peito. A produção de leite tem origem nas glândulas mamárias que quase sempre produzem leite em quantidade suficiente, independentemente se a mãe tem um peito pequeno ou grande.

Amamentar é favorável à saúde da mãe.
VERDADE. Além de permitir à mãe sentir o prazer de amamentar o seu filho, o aleitamento materno pode estar associado a uma menor probabilidade de cancro da mama e outros.

A ansiedade e o stress influenciam o processo de amamentação?
Sim, a ansiedade e o stress são factores que estão directamente relacionados com o abandono do aleitamento materno. Geralmente, as mães mais ansiosas, com elevados níveis de stress, têm mais dificuldades no processo de amamentação.


(Fonte da imagem: http://bebe.bolsademulher.com/1-a-3-anos/materia/amamentacao-10-mitos-e-verdades-sobre-o-tema)



- Leite materno e o Ambiente:

Actualmente, o leite materno também contém outros componentes, consequentes da industrialização. Componentes esses que são tóxicos, como por exemplo as dioxinas, que existem no ar que respiramos e em determinados alimentos que ingerimos.
A partir do 6º mês de idade, o bebé começa a ingerir outro tipo de alimentos para além do leite materno ou de um substituto lácteo, até se integrar no regime alimentar da família.

Após o desmame, os produtos de consumo diário, nomeadamente a carne, peixe, leite, queijos e gorduras animais, assim como a fast-food e alimentos processados, são os principais fornecedores de dioxinas para a população em geral.

É de interesse geral difundir conselhos e propostas preventivas, de modo a diminuir a transferência materna de dioxinas para futuras gerações, a qual pode ser evitada ou, pelo menos, diminuída através de diferentes medidas, tais como:
- a regulamentação para descarga de dioxinas,
- a redução do consumo de produtos animais e alimentos fabricados,
- a substituição de gorduras animais por gorduras vegetais,
- a ingestão de leite e queijos magros ao invés de gordos
Estas práticas devem ter sido em conta em todas as idades e também é recomendada para a prevenção da obesidade, a qual é cada vez mais prevalente na nossa sociedade, nomeadamente em crianças e jovens.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Dia Internacional do Celíaco

Hoje comemora-se o Dia Internacional do Celíaco

Sabe-se que, uma vez confirmado o diagnóstico de Doença Celíaca, o único tratamento consiste na prática de uma dieta isenta de glúten para toda a vida. 

Até à data, não existe ainda tratamento farmacológico para esta doença.
Os cuidados a ter com a alimentação não passam simplesmente pela exclusão do glúten. É igualmente essencial garantir-se a prática de uma alimentação completa, variada e equilibrada que forneça ao organismo todos os nutrientes necessários.

A Associação Portuguesa dos Nutricionistas (APN) em parceria com a Associação Portuguesa do Celíaco (APC) desenvolveu um novo E-book dedicado à Alimentação na Doença Celíaca, que pretende sensibilizar e informar os profissionais de saúde, doentes, cuidadores, familiares e a comunidade em geral, sobre os cuidados alimentares na Doença Celíaca.



Clique na imagem para abrir o e-book.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Legumes do mês - Maio





Conheça os legumes disponíveis de Maio! 

Consuma produtos da época! São mais saudáveis e económicos.

Fruta do mês - Maio






Conheça as frutas disponíveis de Maio! 

Consuma produtos da época! São mais saudáveis e económicos.

Sumos de Fruta Natural



Sabia que comer uma peça de fruta é diferente de beber um sumo de fruta natural?




1. Normalmente para fazer um sumo de fruta é necessário utilizar várias peças de fruta.
Por exemplo, um sumo de laranja natural requer em média 3 a 4 laranjas, logo em vez de consumir as calorias de uma porção, irá triplicar ou quadruplicar o valor calórico.


2. O sumo de fruta pode conter menos fibras.
Ao utilizar um espremedor, as fibras da fruta (importantes para o bom funcionamento do nosso organismo - retardam a absorção, colaboram no funcionamento intestinal, controlam os níveis de colesterol,...) irão ficar no equipamento.


3. O sumo de fruta pode apresentar menos vitaminas.
Existem vitaminas, como é o caso da vitamina C, que são oxidadas quando ficam expostas ao ar, pelo que é importante que a ingestão do sumo seja feita o mais rapidamente possível após a preparação.



Apesar destas desvantagens deve optar por ingerir sumos de fruta natural ao invés de refrigerantes!


Dicas para fazer um Sumo de Fruta Natural:
- Prefira as frutas da época;
- Compre as frutas no seu ponto ideal de maturação;
Prepare o sumo quando o for ingerir e não coe - desta forma garante que não há perdas nutricionais;
- Adicione água se quiser que o sumo fique menos espesso;
- Não adicione açúcar.

sábado, 8 de março de 2014

Dia Internacional da Mulher



Desde muito cedo que são impostos padrões de beleza às mulheres, levando a que tenham uma consciência muito forte da sua imagem e um nível de exigência muito elevado. A mulher carece de necessidades especiais nos diferentes estágios da vida – adolescência, gravidez, amamentação e menopausa – o que conduz a um cuidado acrescido com a quantidade de alimentos que ingere, para evitar engordar. Contudo, esse controlo da quantidade nem sempre está relacionado com a qualidade dos alimentos, e pode levar a quadros de má alimentação.
Por outro lado, a mulher é esposa e mãe, sendo normalmente responsável pela compra de alimentos e confecção dos mesmos. Sendo também a mulher que tradicionalmente tem mais preocupações com a saúde, zelando para que todo o seu agregado familiar se mantenha saudável. 

Por todas estas razões que a mulher se torna mais sensível e aberta às questões relacionadas com a Nutrição.

UM FELIZ DIA PARA TODAS AS MULHERES!

segunda-feira, 3 de março de 2014

É Carnaval!




E porque o Carnaval é tempo de muita diversão, são frequentes alguns comportamentos menos saudáveis, nomeadamente: 

  • Excesso de bebidas alcoólicas;
  • Excesso de refrigerantes;
  • Baixa ingestão de água;
  • Comidas mais calóricas (guloseimas, gelados, hambúrgueres,...).




Para desfrutar de Carnaval saudável é fundamental que:

    • Ingira muita água;
    • Ao realizar refeições fora de casa, dê preferência aos grelhados e saladas;
    • Opte pela fruta como sobremesa;
    • Ao recorrer a alimentos comercializados na rua, evite os que se encontram expostos ao sol e/ou sem  acondicionamento térmico;
    • Ingira com moderação bebidas alcoólicas e refrigerantes.

Bom Carnaval! 

Legumes do mês Março




Conheça os legumes disponíveis de Março! 
Consuma produtos da época! São mais saudáveis e económicos.

Fruta do mês Março



Conheça as frutas disponíveis de Março! 
Consuma produtos da época! São mais saudáveis e económicos.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Obstipação



Também conhecida como prisão de ventre, consiste na diminuição da quantidade de número de vezes que ocorre expulsão de fezes, num indivíduo.

A obstipação, é uma queixa muito vulgar, que pode causar grande mal-estar. Na maior parte dos indivíduos saudáveis a frequência das evacuações é inferior a três vezes por dia e superior a três vezes por semana, mas não há um padrão de funcionamento intestinal igual para toda a gente.




Causas:
- Preguiça em defecar
- Maus hábitos alimentares
- Mudança de ambiente e viagens
- Cansaço físico e mental
- Gravidez
- Cirurgias
- Patologias intestinais
- Hipotiroidismo ou depressão nervosa
- Hemorróidas 
- Drogas e medicamentos: (abuso de laxantes; diuréticos - tornam as fezes mais duras, por perda de água através da urina; anti-ácidos; medicamentos psiquiátricos - calmantes, ansioliticos e antidepressivos, entre outros)




Como evitar/tratar:
1. A primeira atitude consiste em disciplinar a dieta, ingerindo alimentos ricos em fibra (Cereais: farelo, flocos, pão e bolachas integrais; Fruta: ameixa, pêssego, frutos de polpa, frutos
tropicais; Vegetais: couve, feijão, grão, ervilhas, salada) e assegurando uma ingestão suficiente de líquidos.



Também, a actividade física regular (marcha, ginástica, natação) pode ser uma ajuda preciosa.

2. Deverá contactar com o seu médico:

  • Para avaliar se os medicamentos que toma estão a agravar a obstipação
  • Se tiver perdas de sangue pelo intestino ou se surgir anemia
  • Se estiver a perder peso
  • Se a obstipação apareceu recentemente ou se se agravou sem causa aparente

3. Em situações mais arrastadas pode ser necessário recorrer a laxantes, mas só o seu médico
sabe qual o laxante mais indicado e quando o deve tomar. 

4. Em casos muito especiais, pode estar indicada intervenção cirúrgica.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Legumes do mês Fevereiro




Fonte: http://www.deco.proteste.pt/ 




Tal como a fruta, os legumes são essenciais para uma alimentação saudável, uma vez que são constituídos por diversos nutrientes que conferem inúmeros benefícios à saúde!

É extremamente vantajoso variar o máximo possível entre os diversos tipos de legumes, de modo a ingerir todos um pouco de todos os nutrientes que cada um deles oferece!

Ao consumir os alimentos na época própria, aproveita todo o seu sabor e a melhor relação entre qualidade e preço.

Fruta do mês Fevereiro




Fonte: http://www.deco.proteste.pt/ 

Em Fevereiro é de destacar a presença dos citrinos, 4 frutas ricas em vitamina C:

- Laranja
- Limão 
- Quivi
- Tangerina


A vitamina C é muito importante para o nosso organismo, nomeadamente:


  • Poderoso antioxidante;
  • Produção de colagénio;
  • Síntese de neurotransmissores e hormonas;
  • Desenvolvimento de dentes, gengivas, unhas e ossos;
  • Fortalece o sistema imunitário, permitindo prevenir alguns problemas de saúde (como gripe, pneumonia e inflamação da garganta);
  • Favorece a absorção de ferro;
  • Potencia a cicatrização de feridas.



A Dose Diária Recomendada (DDR) de vitamina C varia de acordo com a idade, sexo, grupo de risco. 
Em média recomenda-se a toma diária de 60mg.


Nota: Caso exista uma exposição a poluentes, toxinas industriais, metais pesados e/ou fumo do tabaco bem como uma toma de medicamentos (como antidepressivos e diuréticos) ou consumo de álcool  as necessidades de vitamina C são superiores.

Conselhos alimentares para ajudar durante o tratamento do cancro da mama

No dia 4 de Fevereiro, data assinalada como World Cancer Day, a Associação Laço em parceria com a APN lança um E-book com conselhos alimentares para ajudar durante o tratamento do cancro da mama.


Este E-book é dirigido a pacientes com cancro da mama assim como aos seus familiares e amigos.
O seu objectivo é ajudar as mulheres que vão iniciar ou já iniciaram tratamentos de quimioterapia ou radioterapia, de forma a aliviar os possíveis efeitos secundários do tratamento na sua alimentação.


Faça o download do E-book aqui.



segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

O que mandar para os lanches das crianças?



Para alguns pais uma das "dores de cabeça" é: o que mandar para os lanches das crianças?


Eis alguns conselhos que poderão ajudar na escolha dos alimentos que devem compôr os lanches das crianças:

1 - Evite enviar bolos e produtos de pastelaria. Opte por pão (de preferência escuro e acompanhado com queijo, fiambre de peru/frango, compota).

2 - Evite enviar refrigerantes e leite achocolatado. Opte por leite simples, iogurtes de aromas ou sumos de fruta naturais.

3 - Evite enviar batatas fritas e snacks semelhantes.

4 - Evite enviar chocolates, gomas, rebuçados e produtos similares.

5 - A fruta é uma boa opção para compôr o lanche.

6 - Ponha na mochila do seu filho/a uma garrafa de água para que possa ir bebendo ao longo do dia.



Se costuma preparar a lancheira para o seu filho/a levar para a escola, deixe um comentário sobre as suas escolhas alimentares e se quiser, pode ainda deixar sugestões!


sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

O que levar na marmita



São cada vez mais as pessoas que optam por levar de casa a refeição para o local de trabalho, isso só tem vantagens para a saúde e a nível económico.
Ao preparar a própria marmita feita em casa possibilita a escolha de alimentos mais saudáveis, não só pela qualidade mas também pela forma de preparação.



Eis algumas dicas para preparar uma marmita saudável:

1 – Escolha uma marmita que atenda às suas necessidades e às condições de armazenamento no seu local de trabalho. 
Hoje em dia existem vários tipos de marmitas. A marmita térmica permite levar os alimentos quentes ou frios, contudo estas devem ser guardadas no frigorífico para evitar a deterioração dos alimentos; se não deve mantê-la num local fresco.
Deste modo, este tipo de marmita é mais indicado quando o local oferece condições de armazenamento e também de aquecimento (como um forno ou microondas).
A escolha das caixas/tupperware é outro ponto importante a se ter em conta, sendo as de vidro as mais adequadas para a conservação dos alimentos. Deve-se ainda ter cuidado com as de plástico, pois nem todas podem ser aquecidas.

2 – Tome os cuidados necessários com a higiene desde a selecção dos alimentos até o momento do consumo. A contaminação dos alimentos, principalmente os transportados (como é o caso da marmita) é mais propensa, devendo-se principalmente às variações de temperatura.

3 – Elabore o seu menu/ementa com a maior variedade de alimentos, para que suas necessidades nutricionais sejam atendidas. 

 Atenção às quantidades: normalmente as marmitas têm capacidade de levar mais comida do que um prato normal. Se tiver dificuldades em medir, comece por construir a refeição no prato e só depois colocar para a marmita.


Almoço ou jantar:

- Existem variadas receitas com aproveitamentos de refeições, saudáveis e práticas. Por serem feitas com sobras, as receitas não têm de ser menos nutritivas ou saborosas. Basta um pouco de imaginação para dar novos sabores às sobras da sua refeição;
- Prepare de véspera a refeição que pretende levar;

- Opte por receitas simples e nutritivas. Aproveite para usar ingredientes frescos;
- Introduza todos os nutrientes, isto é, não deve excluir os alimentos fornecedores de Hidratos de Carbono (como o arroz e a massa) nem de Proteínas (como o peixe, carne e os ovos).   
Atenção ao modo de confecção, deve privilegiar os grelhados, cozidos e assados com pouca gordura em detrimento dos alimentos fritos e com molhos.
                                      
- Inicie a sua refeição com a sopa. Pode preparar a sopa em grandes quantidades e congelá-la em pequenas doses prontas a levar;
Leve sempre salada: coloque num recipiente individual ou use marmitas com divisórias e tempere apenas na hora da refeição. 
- Opte por fruta à sobremesa. Escolha a fruta pouco madura para que não se degrade com o transporte e sempre que seja possível procure descascá-la na hora do consumo;
- Prefira sempre a água às refeições em vez de outras bebidas;






Lanches:

- Opte por alimentos que já venham divididos em doses individuais ou divida-os em casa para não comer mais do que deve, por exemplo: bolachas, tostas, amêndoas, pão, iogurtes, leite em pacotes pequenos, queijo embalado individualmente…
- A fruta é uma óptima opção para os lanches porque é fácil de transportar e de consumir;
- Ao levar o lanche de casa evita cair na tentação de comprar alimentos demasiado calóricos nas máquinas de venda automática e nos bares.




Sugestões
- Almoço/Jantar:




- Lanches
fruta
gelatina
chá
barrinhas de cereais
iogurte magro
amêndoas/nozes


Se costuma levar marmita/lancheira para o seu local de trabalho/escola, deixe um comentário sobre as suas escolhas alimentares e se quiser, pode ainda deixar sugestões para levar como refeições.